INTRODUÇÃO

A ultrassonografia já tem seu uso bem definido na emergência, mas os modernos aparelhos de bolso agora permitem realizar o exame já na fase pré-hospitalar, enquanto o paciente é conduzido ao hospital. A portabilidade do equipamento e protocolos rápidos de fácil execução para não especialistas, estão permitindo uma nova abordagem do exame secundário no APH. O Ultrassom é capaz de diagnosticar lesões ameaçadoras da vida como hemoperitônio, tamponamento cardíaco e Aneurisma da Aorta Abdominal Roto (AAAR), o que torna sua execução relevante para pacientes que precisam procedimentos invasivos ao chegarem à emergência ou que necessitam transferência para centros de referência, acelerando o processo diagnóstico e reduzindo mortalidade.

RELATO DE CASO

Paciente masculino, 75 anos com história de hipertensão foi atendido pelo SAMU de Porto Alegre em Maio de 2017 por episódio de dor abdominal, síncope e hipotensão. Apresentava-se torporoso com TA de 90/50 mmhg, saturação de 91% FC 103, FR 26. No APH foi iniciada oferta de oxigênio por máscara de Hudson, reposição volêmica por acesso periférico e  ultrassonografia que identificou aneurisma de aorta abdominal infra-renal de aproximadamente 6 cm.

Foi removido para a emergência do hospital São Lucas da PUCRS sendo realizada tomografia e angiotomografia abdominal após estabilização hemodinâmica. O exame de imagem evidenciou Aneurisma de Aorta Abdominal Roto (AAAR) de 6,3 cm de diâmetro, estendendo-se até a bifurcação aórtica.

Após avaliação da Cirurgia Vascular foi submetido a tratamento endovascular com colocação de prótese.

O Paciente apresentou evolução favorável e recebeu alta no 11º dia de pós-operatório em bom estado geral, deambulando com auxílio e sem queixas.

CONCLUSÃO

O Ultrassom de bolso (Pocket Ultrasound), devido a sua portabilidade e facilidade de uso, torna-se uma ferramenta importante na avaliação de pacientes em ambiente pré hospitalar e uma extensão do exame físico. Situações clínicas ou traumáticas podem ser rapidamente avaliadas dentro da ambulância e sua execução tem a mesma aplicabilidade dos exames ultrasonográficos realizados em unidades de emergência. O uso do US pré hospitalar neste relato de caso demonstrou abreviar o diagnóstico, definir a necessidade de remoção para centro de referência e permitir a instituição precoce do tratamento definitivo

REFERÊNCIAS

1 LAURSEN, C. B. et al. Prehospital lung ultrasound for the diagnosis of cardiogenic pulmonary oedema: a pilot study. In: (Ed.). Scand J Trauma Resusc Emerg Med. London, v.24, 2016. ISBN 1757-7241 (Electronic).

2 KROGH, C. L. et al. Effect of ultrasound training of physicians working in the prehospital setting. In: (Ed.). Scand J Trauma Resusc Emerg Med. London, v.24, 2016. ISBN 1757-7241 (Electronic).

3 ROONEY, K. P. et al. Pre-hospital assessment with ultrasound in emergencies: implementation in the field. World J Emerg Med, v. 7, n. 2, p. 117-23, 2016. ISSN 1920-8642 (Print).

4 DAROCHA, T. et al. Point-of-care ultrasonography during rescue operations on board a Polish Medical Air Rescue helicopter. J Ultrason, v. 14, n. 59, p. 414-20, Dec 2014. ISSN 2084-8404 (Print) 2084-8404.

5 BHAT, S. R. et al. Prehospital Evaluation of Effusion, Pneumothorax, and Standstill (PEEPS): Point-of-care Ultrasound in Emergency Medical Services. West J Emerg Med, v. 16, n. 4, p. 503-9, Jul 2015. ISSN 1936-900x.

6 NELSON, B. P.; SANGHVI, A. Out of hospital point of care ultrasound: current use models and future directions. Eur J Trauma Emerg Surg, v. 42, n. 2, p. 139-50, Apr 2016. ISSN 1863-9941. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26038015

AUTORES

Kathrine Meier¹; Luciano Eifler²; Rogério Fett Schneider²; Felipe Ferreira Gonçalves³; Victor Schumacher Freire¹; Tuany Di Domenico¹

1. Acadêmico de Medicina da Universidade Luterana do Brasil, Canoas, Rio Grande do Sul, Brasil.

 2. Professor adjunto no curso de Medicina da Universidade Luterana do Brasil, Canoas, Rio Grande do Sul, Brasil.

3. Residente (R2) Medicina de Emergência do Hospital São Lucas da PUCRS.

Trabalho apresentado no Congresso Sul Brasileiro de Medicina de Emergência, promovido pela ABRAMEDE – Associação Brasileira de Medicina de Emergência nos dias 15 e 16 de setembro de 2017, no Centro de Eventos do Dall’Onder Grande Hotel, em Bento Gonçalves/RS, na modalidade Poster.

MELHOR RELATO DE CASO NA CATEGORIA POSTER

Comentários

comentários